terça-feira, agosto 29

Sim! É um novo post!

Você nao está sonhando, você tampouco está delirando, você pode estar bêbado, mas isso que você está vendo nao é efeito do álcool: um novo post vê a luz do dia! Pois é.

Na verdade eu tenho idéias pra posts todos os dias: penso que deveria escrever sobre um ou outro assunto quando puder usar o computador. Sim, quando PUDER. Nao que exista algum tipo de mesquinharia quanto ao uso do mesmo, mas as diversas recomendacoes e citacoes de casos de vírus russos (coincidentemente pertencente à mesma nacionalidade das duas aupairs anteriores) acabam me inibindo. Além disso, quando uso este eletroeletrônico já tanta coisa que eu tenho que fazer se juntou na minha cabeca que eu, sinceramente, penso que o blog é desimportante e pode esperar. Claro, cinco minutos depois, quando estou sem nada pra fazer no meu quarto, penso que deveria ter escrito sobre aquele assunto. E por aí vai. A esperanca de ter meu próprio computador nessas terras longínquas, no entanto, ainda nao morreu. Creio que carregarei este pensamento até o último momento, quando estiver embarcando para o conforto do lar civilizado. Whatever.

A boa notícia é que mais uma vez a família me deixou à vontade: mae e pirralhada se foram pra Viena. O pai nao foi, mas nao pense você que isso significa que eu fiquei "sozinha com ele". Eu fiquei só sozinha, porque o homem sai muito cedo e volta muito tarde. Bom pra mim, que tenho a liberdade de um passarinho durante uma semana. Além disso, outras coisas melhoraram meu humor.

Sim, a perspectiva de ter vida social nessa terra de ninguém (eu digo isso porque aqui é um tal de que se pode fazer tudo. Eu, na verdade, penso que nao se pode fazer nada. Aliás, esse assunto do poder e nao poder, o verbo "dürfen" no alemao, é algo muito complicado e merece um post à parte. Se um dia eu tiver a paciência pra escrever, claro.) finalmente apareceu. Após meus quase dois meses de inverno social (embora climaticamente aqui devesse ser verao - já foi, nao é mais), eis que surge uma pontinha de sol. No último domingo (de tempo muito esquisito), quando eu pensei que passaria todo o dia trancada numa masmorra (essa é a sensacao que se tem, mesmo estando no mais lindo lugar, quando queremos sair e nao podemos), toca o telefone me chamando para a felicidade. Sim, uma aupair tupiniquim que também mora em München! Oh, que felicidade! E nao é que no tal ponto de encontro aparecem mais pessoas ainda? Acho que nunca fiquei tao feliz por poder falar em português! Todas as piadas que você quer fazer e nao pode, todas as comparacoes, todos os comentários sarcásticos finalmente saíram da minha boca! Ahhh! Como eu sentia falta do humor à la Seinfeld (ou seria à la Elaine?)! Pra melhorar ainda tínhamos um alemaozinho de 18 anos que resolveu ser nosso guia pela cidade (resolveu é modo de dizer. Digamos que a noite anterior com uma brasileira que estava junto tinha sido muito agradável...). E lá fui eu ser turista onde eu moro! (Fotos a serem divulgada brevemente.)

Tudo isso me serviu pra uma coisa: você pode estar na p* que pariu ou no lugar mais maravilhoso da face da terra, mas sem ninguém nao faz a mínima diferenca. Incrível como aquele centro, pelo qual eu já andei tantas vezes, de repente ficou tao divertido! Incrível como criamos coragem pra descobrir todos os cantos e falar sem medo de errar (porque eu morro de medo de falar em alemao com o pessoal na rua!). E incrível como apenas um dia caminhando e cantando e seguindo a cancao... Ops, nao! E incrível como em apenas uma caminhada dessas os ânimos podem se levantar e te empurrar pra frente.

Ânimo, Olivia!!!!!!!!

2 comentários:

Lelaquerirtambem disse...

Ânimo, Olivia!
Ânimo!
Ai, pessoa superior do universo, eu estou tão feliz que você está feliz! Eu estava sentindo falta disso, saber que você estava se divertindo! Lógico que ficar numa casa onde as pessoas te respeitam e você tem o mínimo de decência pra viver é o mais importante, mas uma baguncinha (ou quase baguncinha comparado às coisas que a gente já fez no Brasil) de vez em quando não pode faltar! Lendo essas coisas eu fico ainda mais animada pra ir logo! E Stuttgart pode ser uma zona boêmia, eu quero Berlin, eu quero Berlin, eu quero Berlin!! It's my party and I cry if I want it, cry if I want it, cry if I want it! (Lembra dessa música insuportável?!) E eu quero que você fique bem feliz aí pra resolver ficar mais tempo pra gente poder viajar e sair juntassssssssssssssssssssssssssssss! Hiuahioashcakhi! A Bruna (lembra da Bruna?) está em Londres, se bobear, a gente tiver muito dinheiro (hahaha) e um tempinho, com certeza ela hospeda a gente lá! Tem tanta coisa pra gente fazer, você vai ter que me esperar! Tá indo tudo ótimo com a família de Berlin que você me falou pra morrer pra ir com eles, a mulher gostou de mim, eu gostei dela...E OUTRA! Eu achei que eles tinham respondido à mensagem que EU tinha mandado, mas hoje ela me mandou um e-mail falando que acabou de ver que eu tinha manifestado interesse por eles...ou seja, ela entrou em contato comigo porque me achou interessante, não porque eu entrei em contato primeiro! uishfahscklavuja! Essa semana eu vou atrás de aula particular de alemão e pretendo praticar intensamente. Biba, vai dar tudo certoooooo e nós vamos tirar fotos de nós estilo Ian Curtis, só que na Alemanha! hfioawhfkakac Ou quem sabe na Inglaterra com esse negócio da Bruna?!?!?! uehvioascakshcioahcoacakl! Ai, num aguento mais dar xiliques! E, ai, que vergonhaaaaaaaaaaa que vc leu meu post de ataques de mulher não-amada! Eu já tava indo apagá-lo, quando vi seu comentário resolvi deixar como está, huhuhuhuhu!
E as cartinhas não chegarammmmm! Eu já escrevi pra vc há uns bons dias, mas até hj num fui aos Correios pra mandar. Vou hoje, no caminho pra PUC eu passo por um!

Também não vou encerrar dizendo que te amo, que estou com saudade ou mandando beijos, então...


MADEIRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

Fefa disse...

Se eu fosse um peixinho e soubesse nadar!

Ah, nada melhor do que se sentir melhor e ainda comer batata assada com queijo e orégano!!
Que bueno que sua felicidade transpassa da "epiderme lisa", como diz a minha professora. Tem uma coreografiazinha também, mas isso não vem ao caso.
Gente! Eu comento mais no outro daí da cima!